Avon, Silas Malafaia e a propagação da homofobia


Beatriz Mendes, CartaCapital

"Silas Malafaia é um velho conhecido da comunidade gay no Brasil. O pastor, líder da igreja Assembleia de Deus Vitória em Cristo, costuma protagonizar polêmicas a envolver intolerância e preconceito. Em 2006, foi ele o responsável por uma manifestação diante do Congresso Nacional contra a lei criminalizadora da homofobia. Na ocasião o pastor afirmou que relacionamentos entre pessoas do mesmo sexo são a porta de entrada para a pedofilia. “Deveriam descer o porrete nesses homossexuais”, decretou, certa vez, em seu programa de tevê – em rede nacional, diga-se, valendo-se de seu direito de liberdade de expressão.

Por estes e outros motivos, foi uma surpresa para o professor de inglês Sérgio Viula, de 42 anos, e seu namorado, Emanuel Façanha da Silva, quando em meio a promoções de maquiagens, perfumes e bijuterias, depararam-se com livros de Malafaia no catálogo da Avon. “Não são somente obras devocionais ou de leitura budista, católica ou uma novena. Os livros dele são de militância fundamentalista aberta, assim como seus programas de televisão”, diz Viúla a CartaCapital.

O professor conta que a gota d’água foi a inclusão do livro A Estratégia entre os títulos comercializados pela empresa. A obra, escrita pelo pastor americano Louis Sheldon, também é distribuída pela Editora Central Gospel – cujo dono é Silas Malafaia – e levanta a teoria de que os homossexuais estão fazendo um complô contra a humanidade.

Diante da situação, Viula – que não faz parte de nenhuma organização LGBT – resolveu se manifestar. Seu argumento se baseou em um tratado de direitos humanos emitido no ano passado pela Avon, comprometendo-se a não contribuir com qualquer tipo de prática discriminatória. “Escrevi uma carta para a empresa brasileira, falando sobre a minha indignação. Como eles não se manifestaram de imediato, resolvi traduzir a mensagem e encaminhá-la para a Avon dos Estados Unidos”, conta.

Pouco tempo depois, a empresa brasileira escreveu um comunicado em sua página do Facebook, alegando que a “variedade de títulos comercializados contempla a diversidade de estilos de vida, religião e filosofia presentes em nosso País”. Complementou falando não ter a intenção de promover conteúdo desrespeitoso aos direitos humanos.”
Imagem: O All Out, site que divulga abaixo-assinados do mundo todo, divulgou a causa de Sérgio Viúla e definiu Malafaia como 'extremista anti-gay'
Artigo Completo, ::Aqui::

13 comentários:

Anônimo disse...

O problema que hoje ou se homofóbico ou se é viado!

Anônimo disse...

Rapaz, Silas Malafaia nunca disse para Baixar o Porrete no sentido de bater ou incitar violencia, voce assistiu o video da tal declaracao??? viu o contexto ? Entendeu inclusive a indignacao dele na ocasiao foi pela molecagem que os gays fizeram em relacao aos ditos santos da igreja catolica ? Entao no minimo o seu texto eh tendencioso e por isso nao merece credito da verdade.
Voce tem todo direito de nao gostar dele, e ele o direito de nao gostar de voce... Agora escrever mentiras eh perder qualquer razao. Pense nisso

Carlos Botelho Pinto disse...

O pior é que a coisa está tão sem noção hoje em dia que se você apóia o movimento gay, você é louvavel, se você não apóia ou expressa uma opinião contra, ainda que não violenta, é homofobico racista do baralho. Acorda bando de bobos, vocês são tão cabeça aberta que o cerebro caiu? Que tal respeitar a opinião dos outros também? Não discrimino nem excluo ninguem, mas também não é por isso que sou obrigado a gostar e apoiar o que considero inaceitavel ou de qualquer modo é contra meus principios ou modo de pensar. Lidem com isso, a sociedade não é cor de rosa.

Anônimo disse...

Como é que pode ter gente que defende
uma malacheia desses, chega de preconceito! Depois vem um desses aí e tenta dar uma mascarada na coisa toda dizendo: (....) No sentido de...etc. Ou ainda do "Viu o contexto?..." e Depois ainda afirma que que o texto é tendencioso!
homens como esse malacheia e afins deveriam ser banidos da televisão.

Não posso ser do contra? disse...

Hoje em dia se você não pensar como os homossexuais pensam você é homofóbico. Estamos sendo obrigados a concordar com tudo o que fazem e dizem. Não aceitam opinião contrária. Pra começar casal sempre foi um conjunto de duas pessoas de sexo diferente e par um conjunto de duas coisas iguais ou semelhante. Segundo, como seria a reprodução numa sociedade que tivesse apenas homossexuais? Essa sociedade seria extinta?

Anônimo disse...

Realmente nao somos obrigados a achar que homo e coisa normal, pois não é mesmo.!

Anônimo disse...

era só o q faltava...vamos todos ser obrigados a gostar de viado e sapatão, pq senão seremos considerados homofóbicos.Só no Brasil mermo!

Anônimo disse...

estamos num pais livre e nao somos abrigados a concorda com essas merda,nao somos abrigados a achar que homo eh normal,nao temos que gostar dessa porra...

Rodrigo disse...

chuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuupa bicharada. avon e outras empresas são contra esses gays,que comem o cú de homem e ficam o pau cheio de merda. não adiantou reclamar com o obama hahahahahahahahahahaha. o livro vai continuar sendo vendido normalmente

Anônimo disse...

Viado vai pro inferno!!! Eles não sabem disto pq não leem a Biblia e não assistem o pastor Silas Malafaia!

Anônimo disse...

Homofobia é uma doença, pra começo de conversa. Então, a menos que você seja psiquiatra, não cabe a você chamar pessoas que se manifestam contra a prática homossexual de homofóbicos.

Discordo do pastor Silas Malafaia em muitos aspectos, mas ninguém pode tirar o direito dele falar o que pensa. Nem o meu direito de achar que estamos caminhando para uma DITADURA GAY.

Não gosto, não acho bonito, não apoio, não aprovo, mas respeito. Não trato mal, não os trato com inferioridade nem nada. Posso ter esse direito?

Lucas Cruz disse...

Sério, parem de agir como se não houvesse outra opção que não gay ou homofóbico!! Isso não é nada verdade.

Claro que existem gays que pensam que só porque um cara fala não é gay e não gostaria de ser gay ele é homofóbico.

Assim como existem caras que acham que pq um cara não tem nada contra gays e realmente não se importa isso o faz gay.

Mas essas pessoas são uma minoria barulhenta, elas estão com raiva por algum motivo de tudo e de todos e elas querem o tempo todo a aprovação de todas.
Não podemos esquecer que o mundo, felizmente, é composto de pessoas que não assumem tais atitudes extremistas, caras gays como eu que aceitam até ouvir de amigos héteros piadinhas sobre "viados" e caras como meus amigos que sabem que quem eu sou não se resume ao "gay da turma".
E mais, o que faz um cara homem é sua postura de respeito e sua capacidade de convivência em sociedade. Ser hétero não é sair mostrando ao mundo como é superior por transar com mulheres e sim, simplesmente, transar com mulheres. Ser gay não é sair por aí tentando colorir o mundo de rosa e ficando bravinho com todos porque um cara não é gay, mas sim gostar de transar com caras.

Tenho a impressão que as pessoas sentem prazer em complicar coisas que são assim tão simples.

Anônimo disse...

Do jeito que anda a coisa, com os homossexuais sendo super-protegidos pela legisla;'ao e incentivados pela televisao, heterossexuais serao os discriminados em alguns anos.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...