Inovação ou pirataria?


Fabio Wajngarten, Meio&Mensagem

“Muito se comenta sobre múltiplos consumo de mídias, vídeo on demand, serviços que permitem ao usuário a montar a sua própria grande de programação excluindo a publicidade tais como o Tivo etc...

Dentro desse tema, um americano de 70 anos, Barry Diller, ex executivo da Paramount Pictures entrou numa batalha ou guerra, como melhor preferirem, contra o atual modelo de televisão.

De uma incipiente ideia, surgiu um serviço que promete ao menos balançar e provocar as clausulas pétreas de um modelo vigente há anos e blindado pelo próprio mercado chamado Aereo.

Ele consiste em captar os sinais das emissoras de TV, por meio de micro antenas, do tamanho de uma unha, conectadas à internet em data centers, com ampla banda e espaço para armazenamento, gravando tudo. Os assinantes pagam uma assinatura que custa 12 dólares por mês permitindo assistir toda a programação através de aparelhos conectados à internet quer sejam mobile ( smartphones, e tablets, ) ou ate mesmo um simples computador, na hora que desejarem, o programa que quiserem....”
Artigo Completo, ::Aqui::

Nenhum comentário:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...