Disco tributo comprova prestígio de Caetano Veloso

Guilherme Bryan, Rede Brasil Atual


“Em 7 de agosto, o cantor e compositor baiano Caetano Veloso completou 70 anos. Para homenageá-lo, grandes nomes da música brasileira e também internacional se reuniram para realizar o CD "A Tribute to Caetano Veloso", produzido por Paul Ralphes, o músico e produtor galês que reside no Brasil, já tendo trabalhado com nomes como Kid Abelha e Skank. Num mundo globalizado, marcado pelo multiculturalismo, é interessante observar que as faixas foram gravadas em estúdios de diferentes países e que, ao mesmo tempo, boa parte delas possui mais de três décadas.

O álbum começa com a ótima interpretação do grupo inglês The Magic Numbers para "You don’t know me", do álbum "Transa", de 1972. Em seguida, aparece talvez a melhor gravação, eletrônica, do tributo, "Eclipse Oculto", do disco "Uns", de 1983, com Céu. Os Mutantes aparecem com uma versão cool de "London London", do trabalho homônimo, lançado durante o exílio londrino, em 1971. Essa nova gravação é marcada por Sérgio Dias tocando cítara. O cantor e multi-instrumentista norte-americano Beck apresenta uma nova roupagem para "Michelangelo Antonioni", lançada em 2000, em "Noites do Norte".

O cantor e compositor uruguaio Jorge Drexler demonstra porque é considerado um intérprete de grande talento, na sempre incrível "Fora da Ordem", lançada no álbum "Circuladô", de 1991. Um dos primeiros sucessos de Caetano Veloso, "É de Manhã", lançado por Maria Bethânia, num compacto de 1965, aparece na doce interpretação de Marcelo Camelo. O parceiro dele no Los Hermanos, Rodrigo Amarante, faz um dueto com o cantor e compositor norte-americano Devendra Banhart, em "Quem me dera", gravada originalmente por Maria Bethânia em 1967, e agora com direito a encerramento com pout-pourri de vários sucessos gravados pelo cantor septuagenário.”
Artigo Completo, ::AQUI::

2 comentários:

Anônimo disse...

Desculpe, mas um disco homenageando alguém não "comprova" nada em relação a esse alguém.

Pode ser simplesmente material pago.

Se as gravações se limitassem às boas coisas do universo músical, muitos "artistas" atuais metidos a "cantores" passariam longe das gravadoras.

Caetano é um bom cantor, sim, mas dizer que um disco "comprova" isso é exagero!.

Menos!

Zuza Zapata disse...

Olá,
Achei essa postagem enquanto procurava assuntos sobre o Caetano. Bem legal!
Abraços,
Zuza Zapata
www.zuzazapata.com.br

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...