Dez filmes para ficar de olho em 2016

'Doutor Estranho'

O ano que começa está repleto de blockbusters de super-heróis, com destaque para Batman Vs Superman – A Origem da Justiça, Capitão América – Guerra Civil, e X-Men: Apocalipse. Mas o filme mais intrigante deve ser Doutor Estranho, que apresenta o “mestre das artes místicas” da Marvel à telona.

Até quem já está cansado de tanta aventura dos quadrinhos vai ficar tentado a ver o carismático ator britânico Benedict Cumberbatch acrescentando o personagem à sua galeria de figuras charmosamente arrogantes (como Sherlock). Desta vez, de capa vermelha e um charmoso cavanhaque.
Estreia prevista para o fim de 2016.

'Julieta'

O mais recente filme do espanhol Pedro Almodóvar foi o embaraçoso e sem graça Os Amantes Passageiros, de 2013. Portanto é um alívio informar que este novo lançamento, o 20º da carreira do cineasta, o traz de volta a uma de suas especialidades: histórias de mulheres.

Com sorte, devemos encontrar uma tragicomédia carregada de emoções no estilo de Volver e Tudo Sobre Minha Mãe. Almodóvar disse ao jornal Financial Times que o título original era “Silêncio” porque “este é o principal elemento que guia as piores coisas que acontece com a protagonista”. Mas desistiu do nome por causa de Silence, de Martin Scorcese, outro lançamento do ano.
Ainda sem estreia prevista no Brasil.

'A Bruxa'

A Bruxa é uma espécie de primo de Corrente do Mal: um filme de terror independente que impressionou as plateias dos festivais internacionais de cinema por seu estilo, sua inteligência e suas cenas verdadeiramente assustadoras.

A produção marca a estreia do diretor de arte Robert Eggers na direção e no roteiro e conta a história de uma família de puritanos exilada de sua comunidade em pleno século 17, nos Estados Unidos. O filme parece tão autêntico quanto qualquer outra produção de época de um grande estúdio.
Estreia prevista para 3 de março.

'O Bom Gigante Amigo

Trinta anos depois de Melissa Mathison escrever o roteiro de E.T. – O Extraterrestre, foi anunciado que ela e o diretor Steven Spielberg finalmente voltariam a fazer um filme juntos: uma adaptação de um dos romances mais adoráveis do britânico Roald Dahl.

Infelizmente, Mathison morreu de câncer em novembro, antes de poder assistir ao filme finalizado. Mas o projeto não seria o mesmo sem ela e Spielberg. A história mostra a amizade entre uma menina e um gigante, e lembra muito a ligação entre E.T. e o menino Elliott.

Estreia prevista para segundo semestre de 2016.

'A Bigger Splash'

Ainda sem título em português, esta produção franco-italiana traz a elegante atriz Tilda Swinton no papel de uma roqueira de férias com o namorado. A estadia romântica é atrapalhada quando o ex dela, vivido por Ralph Fiennes, aparece de surpresa com sua sedutora filha (Dakota Johnson, de Cinquenta Tons de Cinza).

Inspirado em um clássico francês dos anos 60, A Bigger Splash é um drama erótico que se torna um thriller instigante, em um cenário lindo e ensolarado.
Ainda sem estreia prevista no Brasil.

'Ave, César!'

Esta comédia de época assinada por Ethan e Joel Coen pode ser o maior deleite de 2016. É um filme que reúne os ingredientes favoritos dos famosos irmãos cineastas: um sequestro (como em O Grande Lebowski), a era dourada de Hollywood (Barton Fink – Delírios de Hollywood) e George Clooney em estilo cômico (E Aí, Meu Irmão, Cadê Você?).

Além de Clooney, o elenco conta com estrelas como Scarlett Johansson, Channing Tatum e Josh Brolin e, coincidentemente, com Tilda Swinton e Ralph Fiennes, de A Bigger Splash.

Estreia prevista para 10 de março.

'Everybody Wants Some'

O diretor Richard Linklater superou todas as suas obras com Boyhood – Da Infância à Juventude, que mostra o crescimento de um menino texano ao longo de 12 anos, e que recebeu vários prêmios no ano passado.

Seu mais novo filme “começa quando Boyhood acaba, quando o garoto começa a faculdade”, segundo o próprio Linklater. O fato de a história se passar nos anos 80 sugere que Everybody Wants Some é uma continuação de outra obra sua, Jovens, Loucos e Rebeldes, de 1993. Ou seja, Linklater sendo o mais Linklater possível.

Ainda sem estreia prevista no Brasil.

Snowden

Já faz pelo menos uma década que Oliver Stone não lança um filme razoavelmente animador. Mas Snowden tem cara de ser exatamente o tipo de drama que fez a fama do diretor: é político, é polêmico e aborda uma história real.

O queridinho Joseph-Gordon Levitt assume o papel de Edward Snowden, o ex-especialista em computação da CIA que vazou para a imprensa informações confidenciais de segurança, em 2013. Shailene Woodley faz a namorada que foge com ele para a Rússia.

Ainda sem estreia prevista no Brasil.

'A Garota no Trem'


Depois de a garota com a tatuagem de dragão (da série Millennium) e de Garota Exemplar, o mais recente thriller com uma “garota” é baseado no best-seller A Garota no Trem.

A bela Emily Blunt estrela no papel de uma alcoólatra deprimida, obcecada pelo ex-marido. Ao acordar coberta de sangue uma manhã, ela começa a suspeitar que pode ter se envolvido em um assassinato. Os fãs do livro poderão reclamar ao ver a trama ser transferida de Londres para Nova York e ter a britânica Blunt fazendo sotaque americano. Mas não devem se decepcionar.
Estreia prevista para o segundo semestre de 2016.

'High-Rise'

Esta comédia de humor negro surrealista começa com o ator britânico Tom Hiddleston na varanda de seu apartamento, assando um cachorro na churrasqueira. Dali para a frente, tudo é ainda mais caótico e perturbador.

Adaptado do romance de mesmo nome escrito em 1975 por J.G. Ballard, High-Rise (ainda sem título em português) se passa em um arranha-céus que abriga pobres nos primeiros andares e ricos extravagantes nos andares mais altos. Com um elenco que conta ainda com Jeremy Irons, Sienna Miller e Elisabeth Moss, trata-se de uma empreitada cara para o diretor britânico Ben Wheatley, que começou no cinema independente. Mas sua anarquia é imbatível.
Ainda sem estreia prevista no Brasil."

Da BBC

Nenhum comentário:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...